O processo do fazer e do pensar natural




Querido Diário,



Desapego...

São 370 postagens não publicadas e até o momento não há em mim nenhuma vontade de publica-las aqui ou em outro lugar qualquer. Perdi o interesse em divulgar coisas sobre mim a bastante tempo e, aos poucos eu vou me desapegando desse blog tão querido também. 

O bom  é que tenho interesse cada vez maior em reativar  o blog craft  
e esse meu fazer, pensar e agir wabi-sabi.

Pressa de Ser...

Publiquei poucas fotos de meus trabalhos nos último anos. 
Inspirada por morar na península de Bombinhas, fiz muitas peças com o tema marinho, como a bicharada do oceano (a última publicação foi em 2012!!) as corujas buraqueirasmandalas nas cores desse mar e dessa natureza que me cercou cotidianamente por tantos anos. E foram tantos os presentes e os pedidos, as "costurices dessa coizarada toda" e tão poucos registros nestes últimos anos, uma pena... 

Revendo o caminho...

A busca por tecidos de algodão orgânico e seda natural, as cardas e tingimentos naturais que fiz, a caça sem fim para encontrar o fio de linho perfeito, o novelo de algodão ideal,  a palmeira que me dava material para produzir peças lindas no tear, a bananeira que me dava bolsa.  

Imagens de tudo que fiz estão guardadas em minha mente, ainda bem. E quando volto para Bombinhas eu reencontro tudo isso a disposição! ahhhhh, essa natureza e generosidade que não falha nunca.

A mudança... 

São Paulo é intenso mas inspirador. Os estudos de conservação e restauro, o trabalho no Espaço Amarelo e Museu Xingu, os artistas de diversas áreas que estão sempre presentes, a vibe cultural que em SP está em cada esquina, uma cidade que se humaniza com lentidão mas de forma bastante interessante pra mim.

O tempo...

É por essas e outras que a cada dia tenho me provocado a ter mais tempo e fazer esse reencontro com a tecelã, a desenhista, a escultora, a bordadeira, a costureira, a crocheteira, a restauradora, a xilógrafa e outras tantas que em mim habitam. E cada vez tenho mais vontade para ativar a publicações do blog  Véia da Teia

Bem, era isso que tinha pra dizer por aqui. Então, tá dito.







o fio 


a bananeira que me dava bolsas


niquelaria de algodão orgânico

Lã Merino


desenhos em nanquim



pigmentos naturais  - policromia de madeira

xilogravura

essa foi pra "loxinha" da Marina



Nenhum comentário: