de folha em folha

desprendem-se de galhos
caindo ao chão 
aos pares 
ou não

amarelas
avermelhadas
castanhas e alaranjadas

tarde de vento
e folhas tantas

no primeiro frio
querem vir pra dentro





meu primeiro haikai do ano








Nenhum comentário: