ah, esse cara...


Não, ele não é fácil, dá voltas em si mesmo mil vezes, parece até que vai se enrolar todo... tudo para ele é de sentir, de pesquisar, de tocar, descobrir o que vai por dentro, por baixo, na alma.
 Humano, demasiadamente humano, por isso eu gosto tanto.

Nenhum comentário: