domingo, acontece comigo

30/09/2012

"Com uma amiga chegamos a um tal ponto de simplicidade ou liberdade que às vezes eu telefono e ela responde: não estou com vontade de falar. Então digo até logo e vou fazer outra coisa."

Clarice Lispector

fazer o que se gosta

simplesmente.

fazer pelo prazer genuíno
com aquela sensação interna de quem sabe que aquilo te faz um bem enorme e ponto

fazer o que se gosta 
o que se tem pra fazer de verdade
fazer o que não te perturba, não te adoece
que não tem que pensar no outro, só no outro...
ou no dia de amanhã,ou no futuro...

apenas essa entrega tranquila 
de quem vive o que tem pra viver e faz o melhor possível

o valor da mente livre
do corpo aconchegado
do coração pleno, já sentiu?
aquele segundo, aquele momento que você olha e está tudo lá, tudo como tem que estar (mesmo que pareça tudo FoRA DO lugaR)

fazer simplesmente o que se gosta
aquilo que só você tem certeza (láaaaaaaa) no fundo
uma certeza que só você ouve, só você sabe,
não precisa justificar
não precisa adiar
não tem atalhos no caminho
tão bom,tão bom *.*

Obviamente, quando você começar a desviar a sua conduta do convencional, muitos chegarão dizendo que você é um tolo, que agir com alma e com coração muitas vezes dá em nada, não funciona! é nessa hora que eu me agarro a tudo que sou e apenas penso no meu momento presente, pleno, e sigo em frente sem me importar com o que os outros dizem sobre a minha doce e aparente confusa vida...

Sempre pensei - nem é a quantidade de dinheiro que faço na vida, quanto de amigos que tenho, sofrer ou não sofrer, não conquistar, ou não ser conquistada, nada disso fará a diferença quando eu não estiver mais por aqui. Boto fé que o que fará a diferença será a maneira como eu "experienciei" a vida, o quanto TENTEI, o quanto ERREI e o quanto eu VIVI apaixonadamente por tudo que esta ao meu redor, ao meu alcance.



Fazer o que está no código de conduta humana robotizada me faz perder um tempo raro, me deixa triste e me sinto atada e sonolenta. "KEEP CALM E NAO ME FAZ TE PEGAR NOJO"


esse texto, foi apenas uma pequena reflexão a partir do texto abaixo, da frase Keep Calm...ou de uma verdade boba que eu deixei de dizer pra alguém.

...
"Ele falava muito de Deus, de suas preces de manhã e a tarde, de seus jejuns, de seus votos, seus desejos ardentes. Expressava-se muito clara e definidamente, não havia hesitação para a palavra correta; sua mente era bem treinada, pois seu trabalho exigia isto. Era um homem de olhos vivos e alerta, embora houvesse certa rigidez em relação a ele. Obstinação de propósito e ausência de flexibilidade eram mostradas no modo como mantinha seu corpo. Ele era levado obviamente por uma vontade extraordinariamente poderosa, e embora sorrisse facilmente, sua vontade estava sempre alerta, vigilante, dominante. Era muito metódico em sua vida cotidiana, e quebrava seus hábitos estabelecidos apenas por sanção da vontade. Sem a vontade, ele disse, não haveria virtude; a vontade era essencial para derrubar o mal. A batalha entre bem e mal era interminável, e só a vontade mantinha o mal acuado. Ele tinha um lado gentil também, pois olharia para o gramado e as flores alegres, e sorria; mas nunca permitia que sua mente vagueasse além do padrão da vontade e sua ação. Embora diligentemente evitasse palavras duras, raiva e qualquer demonstração de impaciência, sua vontade o tornava estranhamente violento. Se a beleza combinasse com o padrão de seu propósito, ele a aceitaria; mas sempre estava à espreita o medo da sensualidade, cuja dor ele tentava conter. Ele era bem culto e urbano, e sua vontade seguia com ele como sua sombra. A sinceridade nunca pode ser simples; a sinceridade é o solo para a criação da vontade, e a vontade não pode cobrir os caminhos do ego. O autoconhecimento não é produto da vontade; o autoconhecimento surge através da vigilância das reações de momento a momento ao movimento da vida. A vontade corta estas reações espontâneas, que sozinhas revelam a estrutura do ego. A vontade é a própria essência do desejo; e para a compreensão do desejo, a vontade se torna um obstáculo. A vontade sob qualquer forma, seja da mente superior ou de desejos profundamente enraizados, não pode ser passiva; e é só na passividade, no silêncio alerta, que a verdade pode estar. O conflito está sempre entre os desejos, em qualquer nível que o desejo possa ser posto. O reforço de um desejo em oposição aos outros apenas gera mais resistência, e esta resistência é vontade. A compreensão nunca pode chegar através da resistência. O que é importante é compreender o desejo, e não superar um desejo com outro."
J. Krishnamurti

Aprenda a olhar o seu corpo


Você consegue manter o equilíbrio? 
Dividido, pressionado como você vive pelo tempo, pelo tempo de sua agenda... E o tempo do seu corpo, os tempos naturais, os tempos fortes do seu corpo? Os tempos que ele observa e aprecia em segredo...
(...) A cabeça não pára de corrigir, controlar, atormentar o corpo acusado de não estar à altura – e o equilíbrio torna-se evidentemente difícil.

(...) Veja como está tenso o seu corpo. 
Preste atenção na sua parte de trás. O peso de um passado tão velho quanto o planeta puxa-o para esse lado. Os ciclos biológicos que comandam você, programados para a vida de outrora, para a vida no campo, puxam o seu corpo para trás.
Os músculos das costas puxam você para trás. E se eles o puxam com tanta força para esse lado, é porque são do passado. Esses músculos foram ajustados há milhões de anos em costas diferentes das nossas, costas de estranhos ancestrais.

O passado, o mero passado da sua vida, puxa você para trás. Paire (o passado) leve na sua lembrança, ou pese muito, o efeito é o mesmo. 
O passado não deixa de modelar com toques discretos, com toques firmes as formas do seu corpo.
A forma! Estar em forma! Só se fala disso... Mas, de qual forma se trata? 
"Bertherat defende que as emoções ajudam a moldar nosso corpo, num processo que trabalha principalmente os músculos posteriores. Além disso, diz, os esportes acionam esses mesmos músculos, desequilibrando ainda mais o organismo. Criadora da "antiginástica" -método que busca exercitar os músculos "esquecidos" e aumentar a consciência corporal."
"Você tem uma forma. A forma natural, inseparável da beleza, da saúde, você a tem. Antes de se aferrar nos exercícios para obter a forma, exercícios que quase sempre deformam, antes de procurar copiar uma forma pré-fabricada, forma que não é a sua, saiba reconhecer a forma autêntica, precisa e bela do seu corpo."
"entrar em contato com o corpo é dar acesso a seu ser inteiro"

"...Ela compreendeu que as emoções não se separam do resto do corpo, armazenando dentro de si os medos escondidos, mágoas guardadas, fatos mal explicados e não digeridos, e traumas complexos, podendo estes interferirem no corpo. Considerado a ´casa ´ de moradia, Thérese Bertheratre conheceu a importância de manter em equilíbrio tudo que rege o corpo para evitar danos."
A forma (Trechos da introdução de AS ESTAÇÕES DO CORPO, Martins Fontes, 1985)



ah, esse cara...


Não, ele não é fácil, dá voltas em si mesmo mil vezes, parece até que vai se enrolar todo... tudo para ele é de sentir, de pesquisar, de tocar, descobrir o que vai por dentro, por baixo, na alma.
 Humano, demasiadamente humano, por isso eu gosto tanto.

Primavera na praia

tô indo pra casa passar o feriado e nem me importo
se faz chuva, sol ou vento suli :-)
lá o sabonete phebo é mais cheiroso
a cachaça embriaga vagarosamente
lá eu como as mais finas iguarias,
banana assada no mel e canela
peixe fresco na folha de bananeira
rede e sonho

quando a faxineira não vem

quando tá quente e depois tá frio e tô na rua sem casaco sem conforto
quando vou ao dentista no dia errado e sofro desnecessariamente por antecipação
quando o combo internet+telefone+tv falham

quando erro a senha duas vezes e o cartão bloqueia 

quando saio de casa e largo tudo desarumado, fico só pensando na volta, casa cheirosa, banheiro limpo
mas quando volto a mesma bagunça me espera
quando a faxineira não vem, 
coincide com a lua fora de curso, com a tpm maldita
com o shoyu na camisa branca, 
com a corrente da bicicleta que não para no lugar, e suja tudo de graxa
quando me desdobro é 
quase o meu avesso

e

Carpinejar me diz

  Mais simples morrer do que descongelar a geladeira.
– Não exagera, mãe! – respondia.
– Exagerar? Vai morrer para ver o que é pior.