livros leves


nem educação, nem psicologia, nem filosofia, nem autoajuda, nem misticismo, nem ocultismo, nem teologia, nem sufismo
quero contos doces, engraçados, poesias líricas, história real ou história inventada (as duas com H sim, pelo simples fato de que eu nunca na minha vida escrevi estória com E e, não quero e não vou me rebelar agora)
quero torcer pela mocinha, me apaixonar pelo bandido e temer por isso!
história fictícia, mirabolante e inverossímil...
quero ler para crianças que quase entendem tudo, para velhinhos que quase ouvem tudo e principalmente quero ler para mim que penso que sei de quase tudo
ler sem pretensão de encontrar um final feliz, a moral da história ou alguma inspiração pra viver.
vou começar por estes dois e aceito sugestões :)

Um comentário:

Patrícia disse...

Adoro Mario Vargas Llosa, a María Duñas, não conheço... leia e nos dê a dica...bjs