Navegar é preciso

Querido diário,
Novos mares, várias fotos, algumas histórias, abriu-se uma escotilha por esses dias e estou aproveitando. Volto logo.

mocassim com moletom

eu achava...
que ele era o homem mais tolo que eu já havia conhecido
agora eu sei que todos são tolos, menos ele. 

[♥] eu vi aqui
                   

debaixo d' agua

Debaixo d'água tudo era mais bonito
Mais azul, mais colorido
Só faltava respirar
Mas tinha que respirar

Debaixo d'água se formando como um feto
Sereno, confortável, amado, completo
Sem chão, sem teto, sem contato com o ar
Mas tinha que respirar
 
Todo dia
Todo dia, todo dia
Todo dia
Todo dia, todo dia

Debaixo d'água por encanto sem sorriso e sem pranto
Sem lamento e sem saber o quanto
Esse momento poderia durar
Mas tinha que respirar

Debaixo d'água ficaria para sempre, ficaria contente
Longe de toda gente, para sempre no fundo do mar
Mas tinha que respirar
 
Todo dia
Todo dia, todo dia
todo dia
Todo dia, todo dia

Debaixo d'água, protegido, salvo, fora de perigo
Aliviado, sem perdão e sem pecado
Sem fome, sem frio, sem medo, sem vontade de voltar
Mas tinha que respirar

Debaixo d'água tudo era mais bonito
Mais azul, mais colorido
Só faltava respirar
Mas tinha que respirar
 
Todo dia
Agora que agora é nunca
Agora posso recuar
Agora sinto minha tumba
Agora o peito a retumbar
Agora a última resposta
Agora quartos de hospitais
Agora abrem uma porta
Agora não se chora mais
Agora a chuva evapora
Agora ainda não choveu
Agora tenho mais memória
Agora tenho o que foi meu
Agora passa a paisagem
Agora não me despedi
Agora compro uma passagem
Agora ainda estou aqui
Agora sinto muita sede
Agora já é madrugada
Agora diante da parede
Agora falta uma palavra
Agora o vento no cabelo
Agora toda minha roupa
Agora volta pro novelo
Agora a língua em minha boca
Agora meu avô já vive
Agora meu filho nasceu
Agora o filho que não tive
Agora a criança sou eu
Agora sinto um gosto doce
Agora vejo a cor azul
Agora a mão de quem me trouxe
Agora é só meu corpo nu
Agora eu nasco lá de fora
Agora minha mãe é o ar
Agora eu vivo na barriga
Agora eu brigo pra voltar
Agora
Agora
Agora
(Maria Bethânia)--->ouça aqui

orkut

tenho um carinho por ele sabe, amigo virtual de muitos anos, abri perfil fechei perfil fiz amizades boas e estranhas por lá, depois que o povo trocou o orkut pelo FB e pelo twitter ele ficou largado...e você sabe bem o quanto eu tenho uma queda pelos esquecidos, desajustados, ignorados né?
daí que eu passo por lá uma vez por semana ao menos, pra tirar a poeira, pra ver minhas "comu" adoro aquela: máquina de overloq, solta meu paninho... tem essa também: ia discutir, mas desencanei.
hoje passei por lá e dei um control c numas frases que vez em quando eu roubo de alguém, ou invento e publico lá.

Ouvi de um amigo: "Outro dia, estava tão relaxado, mas tão relaxado, que, ao passar por um parque, uma árvore me abraçou para descarregar suas tensões"....
"E se você acha que meu orgulho é grande, é porque nunca viu o tamanho da minha fé." Caio F Abreu
"a novidade" ---->facebook virou orkut 
veja bem... não é pq eu tô com tpm com a tendininte da mão gritando, com
dor de cabeça bem chatiiiiiinha que eu sou péssima companhia não,
peralá! Ah, bruta flor do querer, bruta flor!
Li-por-aí:“A Sandy é tão devassa que... comeu os
docinhos antes do parabéns... para causar, cortou o papel higiênico fora
do picote.... tocou a campainha da Wanessa Camargo e saiu correndo!...
já usou condicionador antes do xampu... A Sandy é tão devassa que uma
vez comeu cereal matinal à tarde.
 “Ô Nelsomotta, eu tô aqui sentado numa cadeira e tomando café numa
mesa tão antiga que estou me sentindo um Dom João VI, porque tudo é antigaço
nesse hotel, mas o fogão está funcionando e você está convidado a tomar um
breakfast e a torrar unzinho comigo. Now!”
(Vale Tudo - Som e a Furia de Tim Maia)
Vamos combinar que muitas vezes não há segredo algum, inimigo algum,
interrogação alguma, nenhuma entidade obsessora além da nossa
autosabotagem. 
"Não há lugar para onde correr: as mudanças quando precisam acontecer, sabe como nos encontrar"
 é isso nesta tarde, vou lá buscar meu sonho na padaria, bejo.

no que você está pensando agora?

penso que...
eu faria mais um blog... se ele pudesse ter esse nome: zenacozinha.blogspot.com 
pena que esse nome não está disponível 


penso que...
melhor assim né? dô conta de mais assunto virtual não.


penso que...
ir pra cozinha por prazer é leve


penso que...
tô com muita fome hoje e nem tão zen como neste dia da foto

penso que...
vontade dá e passa

vem dançar comigo?





Deixa
desaguar tempestade
Inundar a cidade
Porque arde um sol dentro de nós

Queixas
sabes bem que não temos
E seremos serenos
Sentiremos prazer no tom da nossa voz

Veja
o olhar de quem ama
Não reflete um drama, não
É a expressão mais sincera, sim
Vim pra provar que o amor quando é puro
Desperta e alerta o mortal
Aí é que o bem vence o mal
Deixa a chuva cair, que o bom tempo há de vir
Quando o amor decidir mudar o visual
Trazendo a paz no sol
Que importa se o tempo lá fora vai mal
Que importa?

Se há
tanta lama nas ruas
E o céu
é deserto e sem brilho de luar
Se o clarão da luz
Do teu olhar vem me guiar
Conduz meus passos
Por onde quer que eu vá

Veja
o olhar de quem ama
Não reflete um drama, não
É a expressão mais sincera, sim
Vim pra provar que o amor quando é puro
Desperta e alerta o mortal
Aí é que o bem vence o mal
Deixa a chuva cair, que o bom tempo há de vir
Quando o amor decidir mudar o visual
Trazendo a paz no sol
Que importa se o tempo lá fora vai mal
 
Que importa?
Se há
tanta lama nas ruas
 
E o céu
é deserto e sem brilho de luar
Se o clarão da luz
Do teu olhar vem me guiar
Conduz meus passos
Por onde quer que eu vá (se há)

Se há
tanta lama nas ruas
E o céu
é deserto e sem brilho de luar
Se o clarão da luz
Do teu olhar vem me guiar
Conduz meus passos
Por onde quer que eu vá.