bom dia Kefir, boa tarde kefir, boa noite Kefir.

Kefir:

Trata-se de uma colônia simbiótica de seres vivos (leveduras e bactérias), unidos por um biofilme de polissacarídeos secretados por eles (kefiran), que se alimentam de lactose e fermentam o leite. É considerado um alimento probiótico por conter lactobacilos e outras bactérias do nosso trato intestinal, mas muita gente toma-o como uma panacéia, o que não é, e alguns adeptos comportam-se como seguidores de uma seita. 

O fato é que há muitos estudos in vitro e in vivo que mostram seus benefícios na absorção de nutrientes ou como imunomodulador, antibacteriano e inibidor de alguns tipos de metástases (em ratos). 

Mas também há trabalhos mostrando benefícios do kefir em úlceras, doenças pancreáticas, pneumonia, bronquite. Sem falar que é excelente para quem tem leve intolerância à lactose (muitos adultos, que se sentem mal e têm gazes depois de tomar leite, podem ter), pois nele grande parte deste açúcar está pré-digerido, facilitando a digestão. Quase uma panacéia, vá lá, mas o legal é que, se tomado todos os dias no lugar do leite, regula o intestino, dá disposição, resistência a doenças e uma certa alegria de viver, e a colônia cresce, cresce, a gente pode distribuir, conhecer gente, falar sobre isso.


História do Kefir
Quefir ou kefir vem do turco Keif, que significa bem-estar, bem-viver. Parece ter sua origem na região montanhosa do Cáucaso, onde dizem ter sido presente de Alá ao profeta Maomé, para garantir longevidade ao homem. Durante muito tempo os aldeões acreditaram que os grãos perderiam a força caso fosse divulgado o segredo de seu manuseio. Em 1900 a Sociedade Médica Russa contratou dois irmãos, os Blandovs, que fabricavam queijos no noroeste das montanhas do Cáucaso, para que conseguissem os grãos, tarefa quase impossível. Eles tiveram, então, a brilhante idéia de usar como isca a jovem e linda funcionária Irina Sakharova para conquistar o príncipe do Cáucaso, Bek-Mirza Barchorov, que poderia lhe dar os grãos de presente. Uma verdadeira biopirataria planejaram os irmãos. Mas a tentativa fracassou, temente que era o príncipe da cólera divina, e a moça saiu de mãos abanando. De volta ao lar, foi seqüestrada pelos súditos do príncipe que lhe ofereceu jóias e que tais. Mas o combinado era conseguir os grãos milagrosos e ele acabou cedendo. Foi assim, pelas mãos de Irina, que o kefir chegou a Moscou, onde passou a ser usado no tratamento de muitas doenças. Hoje ele tem adeptos no mundo todo, mas, é claro, é mais consumido na Rússia.



Bom minhas bunitinhas e meus bunitinhos, tudo isso e mais está no blog que eu Mais Curto: o come-se : como utilizar o kefir em mil receitas, como cultivar, como cuidar, quando doar etc e tals. E por falar em doar, quem quiser eu tô doando para quem mora na região e pode vir até em casa buscar (me manda email )

Então, como na minha vida nada é por acaso, o Kefir da enteada chegou bem no laço, eu explico:

O meu Kefir chegou em casa pelas mãos de Maíra ( a enteada querida) e de cara logo mil recomendações: lavar, trocar o leite, mexer de vez em quando, esperar 12 horas, ou 6 tem gente que espera 72 horas e isso e aquilo... e tu logo acha que não vai dar conta por que eles se tornam "KEFILHOS" e quem tem sabe o trabalho que dá e, quem não tem dá uma meia trava, tipo, num tô com a necessidade  dessa experiência!? Mas o trabalho e a meia trava passam e tu fica só com os benefícios, juro que é verdade!

Você bota ele na tua rotina mesmo, faz pipi, faz café da manhã, cuida do kefir, escova os dentes, cuida do gato e sai pra vida... na volta ele entra na rotina de novo...oi casa, oi amados, oi jardim, oi kefir.

(fotinhas do minha colônia -----> tô tão apegada neles gente!)

 .... senta que a história continua


Eu estou fazendo uma dieta por conta da sensibilidade a lactose e açúcares, (quase nada do que a gente come tem açúcar ou lactose embutido né mesmo?!) e eu que parei de tomar leite a anos, e agora tenho que comprar para o kefilho? mas vá lá! 

Bom, falando da dieta: parei com tudo, cortei da alimentação: açúcar, pão, bolo, biscoito, pizza, gordura, queijos fermentados, cereais refinados e suas farinhas, batatas de todos os tipos, nozes, frutas secas, frutas doces, suco de laranja, vinagre, qualquer coisa que contenha fermento, levedo de cerveja, bebidas alcoólicas, chocolate, café, chá preto... 

Isso tudo tem  criado em mim uma usina,  fermentando e fabricando altos whiskys. É onde começa tudo: enxaqueca deve ser do fígado, o corrimento é culpa dos hormônios, a cólica e os gases vêm de alguma coisa que você comeu, a alergia é de família, sensibilidade a produtos químicos e função imunológica diminuída e a fadiga crônica, falta de energia, mal-estar e perda da libido, um sentir-se embriagada, mareada, com sintomas de labirintite, enfins aquele inferninho que me deixa indisposta e com fama de hipocondríaca! (usei trechos do blog da Sonia Hirsh, e dei meus pitacos, mas ela acertou na mosca tudo o que vinha acontecendo dentro de mim)

Sei que lá pelas tantas me vejo vivendo de Kefir e algumas cositas mais. Estou me sentindo muito bem, obrigada. Claro que fazer qualquer dieta dá uma fome incrível, mas como no meu caso é por conta da minha saúde mental e orgânica, e não estética vou levando.

Nunca fiz dieta alguma na vida mas agora cheguei na gota! a irritação era enorme, um sono absoluto, uma falta de energia mesmo, daí pro meu sistema imunológico entrar em colapso foi um triz, e da-lhe exame. Mas tudo começa com um inocênte clínico geral, que te manda pro exame de glicose (ruim pacas) exame de sangue, exame disso, daquilo e num de repente me vejo de cara com um cardiologista!? peraí né?  já tava na nóia. 

Mas antes de dar aquela pirada hipocondríaca, parti pro olhar interno e observação de mim, me perguntava, quando eu ficava mal? como? daí me descobri! tão fácil né... a gente olha tanto pra fora que o dentro vai minguando... murchando...erverdeando... blá blá blá

 Moral do post:

Continuo indo a consultas médicas e agradecendo por cada exame negativo.
E foi assim que eu juntei o léo com o créu e deu-se o post, e quem quiser que conte outra.

(ah, hoje tô me liberando, a vizinha tá fazendo um ranguinho sem dieta e me convidou, e eu fiz uma caipirinha linda gente :)

(ah, tá um sol e a praia tá linda, fui)

pra você que faz aniversário hoje

E se você trouxer o seu lar eu vou cuidar, 
eu cuidarei dele
Eu vou cuidar do seu jardim
Eu cuidarei muito bem dele
Eu vou cuidar
Eu cuidarei do seu jantar
Do céu e do mar, e de você e de mim.


fio solto

não sei o que é pior, dar aquela topada de dedo de pé com quina, ou lembrar que esqueceu pela terceira vez aquele encontro.... as conversas começam assim no skype, tricotando com minha irmã... família, dor de cotovelo, a tinta no cabelo, receita de molho branco, das crianças, da mãe, do meu aniversário, de ausência, de lua de mel,  a gente foi falando falando falando, de nada de tudo, tão bom, tão bom tão bom.


domingo...

Bel far niente

03:56 vida inteligente na madrugada?

algumas perguntas ao google baixando o filme Sunshine Cleaning uma insónia uma dose de chá de camomila uma prece li umas páginas do livro achei um site bacana algumas poucas ideias na caxola inscrição no site do itau (kit de livros infantis) 4 biscotos de laranja um rascunho pra um post a jaca e o figo...

quando foi mesmo a última vez

que a gente se prometeu que ia se ver mais, que a gente não ia ficar tanto tempo distante, que ia sim sobrar tempo pro abraço longo, uma cerveja gelada, um silencioso harmonioso enquanto você acende um cigarro, enquanto eu olho ao redor. Quando foi mesmo a última vez que a gente se prometeu vencer mais a distância? 


Ainda que isso não aconteça como nos prometemos, eu tenho te levado a lugares por ai...


Hoje mesmo enquanto comprava um metro de cambrai de algodão, eu te perguntava - achas que desse pano faço uma saída de banho ou um camisa mais arrumada-romântica?
e tu indo e rindo.... - quero te ver linda na praia!


Almoçei no centro histórico, mesma mesa e garçon, mas outros perfumes e paladares, eu bem que te avisei que aquela seria a nossa última vez por ali, perdeu tanto o encanto esse lugar... Agora, só mesmo nos butecos dentro do mercado, junto da banca de peixe e ervas, ali sim, entre aromas e o passar do povo é, divertido. Me lembra na próxima vez que você vier, quero te levar.


Os dias tem sido assim, vou me dando conta que as dores de meu coração são além da categoria médica-farmacêutica, que os remédios aliviam o problema mas nem chegam perto da causa. Será assim, sempre?! "de repente a gente se da conta que já está dentro do que nem suspeitava". O coração aperta, bate aquela angústia, e a gente vai no médico e se enche de vitamina, e dorme mal e acorda distraida e tudo ao redor permanece o mesmo, mas e essa dobra, essa curva, que cada vez fica mais difícil de fazer, hum?


Sim eu sei, existir é incompreensível e delicioso, mas em doses  muitas vezes tão desiguais...


Meu chocolate de marzipã acabou, vou entrando no inferno astral, o sol tem me aquecido mais, meus pensamentos andam curtos e as ações urgentes, onde estão os dias que a vida parece que está mais lenta e a gente acha que está no comando? algumas novas músicas, uns sonhos loucos que tive noutro dia me fizeram pensar tanto, tanto. 




fico por aqui pensando num trecho da entrevista que Caetano Veloso deu:


"... isso que chamamos de amor, esse lugar confuso entre o sexo e a organização familiar..."  

checklist

lindo sol e pouco vento hoje OK
um mês com 5 sextas-feiras, 5 sábados e 5 domingos? (conforme os 5 correntes-emails que recebi hoje) auspiciosidade OK
relatório contábil mensal da Véia da Teia OK
encomenda tecer para hoje um centro de mesa
o que fazer para o almoço?
documentos de fiscalização para prefeitura (entregar período da tarde)
alvará de funcionamento OK
alvara de bombeiros (aguardar)
pagto de guias OK
vontade de largar tudo e correr na praia OK
reunião porto belo/bombinhas (bico de verão) (sexta-feira)
médico em itajaí  (quinta-feira)


seguimos!

Ontem eu plantei um Buddha no meu jardim

aqui e agora


"Antes da iluminação, cortar lenha, carregar água. Depois da iluminação; cortar lenha, levar água. Provérbio Zen.

Em meio ao caos do mundo moderno, há uma beleza em simplesmente fazer. É preciso encontrá-la.

Nós somos esbofeteados descontroladamente por e-mails, conversas, notícias, eventos, demandas, que estão acontecendo ao nosso redor a todo tempo. Nossas mentes se tornam um constante bombardeio de pensamentos aprisionados ao passado, preocupações do futuro, as distrações nos puxando em todas as direções.

Mas tudo isso se desfaz quando nos concentramos apenas em fazer.

Não importa, o que a fazer é: sentar, andar, escrever, ler, comer, meditar, pedalar, brincar, etc. Quando conseguimos estar totalmente absorvidos pela ação, nós deixamos cair as nossas preocupações e ansiedades, ciúmes e raiva, luto e distração.

Há algo profundo em que a simplicidade, algo que, em última análise seria com um coração feliz e uma respiração tranquila.

"Ao caminhar, simplesmente caminhe. Quando comer, simplesmente coma. Provérbio zen.

Você está no meio do seu dia hoje, e fica preso na tempestade de pensamentos, sentimentos, reuniões, pendências, frustrações deste dia.

Pause. Pausa. Respire. Deixe tudo isso desaparecer.

Agora mantenha o foco em fazer algo, agora mesmo. Basta escolher uma coisa, e apagar todas as outras distrações. Desligue o computador. Pare de ler este artigo (OK, leia mais um par de frases, em seguida, feche seu navegador!).

Deixe todos os pensamentos sobre qualquer coisa que não estejas fazendo desaparecer. Eles vão virão, mas com cuidado anote-os, e então deixá-los ir. E volte para cá, para este momento do fazer.

Se você estiver lavando um prato, faça-o lentamente, e sinta cada sensação. Se você está comendo uma fruta, sinta o gosto, sinta as texturas, seja consciente da sua fome ou da falta dela. Se você estiver escrevendo algo, derrame seu coração, simplesmente sinta.

Não cogite. Apenas faça. 


pensando zen

ouvir e ver Osho é muito bom

cotidiano


com pequenas adaptações na receita, fiz ontem a noite um jartazinho-senta-que-vou-te-contar-como-foi-o-meu-dia. Simples assim.

 a receita eu peguei aqui ---------> chucrute com salsicha
*eu usei kefir (agora que tenho uma fábrica de iogurte em casa, o jeito é usar e abusar :)

Viva o Chile!

O resgate, os partos, um foguete dando luz e vida!
Eu que vivo num país em que a morte é banalizada, fiquei embriagada pela nobreza do resgate, vibrei por cada ser humano salvo. #prontofalei

ti ti ti

Então é isso! a gente vai se falando, vamos botanto o papo em dia como dá, como a gente pode! o bacana é poder se encontrar por ai: no twitter @VeiadaTeia no flickr pode ser no Facebook, tem o skype (véia da teia) e o msn (senhoraosul@hotmail.com). O caminho a gente escolhe, uma hora a gente se encontra :)

criança diz cada uma...

olhando bem de pertinho, o mundo mudou mesmo, mas ela não...
a criança continua curtindo brincar de qualquer coisa, falar qualquer coisa, comer qualquer coisa e correr pro abraço.

uma vassoura e um amor ❤

Casa de bruxa que se preze tem que ter uma boa vassoura e um gato. E se acontecer da gata se apaixonar pela vassoura, se tiver por ela uma apego, um chamego, daí então a coisa toda fica mágica né mesmo? porque bruxas, gatos e vassouras dá liga!

fio terra

"...
Vim pegar energia. Sim. Preciso da terra, preciso do horizonte das minas.São tantos os mares que me tonteia.
Assim com as mãos na terra, que já começa a agir, meus ombros se soltam, concentrada como estou, limpando o terreno, adubando o pequeno espaço onde crescerá forte e cheia de energia a nova planta, aquela ruga entre as sombrancelhas se desfaz".

fio solto

Uma mentira mil vezes repetida torna-se verdade.
Joseph Goebbels, teórico do nazismo


Faz uns dias que li esta frase e ela me fez lembrar do filme A onda (the Wave) que vi pela primeira vez quando tinha 14 anos, e nunca mais esqueci. Encontrei no vuze e baixei. O filme ainda me sacode, me desperta!