monstros para colorir



Já tive vários, os mais comuns, os mais estranhos, aqueles que moram no escuro bem sorrateiros, manja? Mas com tempo (tempo, tempo, tempo) fui encarando todos eles, e hoje, quando eles aparecem eu convido logo pra entrar, que esse négocio de ficar na soleira da porta medindo força com monstro não dá pra mim não. 

Mesa posta, ambiente aconchegante, cadeiras duras, que é pra manter uma certa postura! e assim botamos o assunto na mesa entre colheradas de um caldo quente e goles de um bom vinho, rolam chantagens e ameaças veladas, mas no fim eu dou conta.

A mágoa, que era um dos bichos mais temidos por mim, hoje senta a minha frente me encarando com um olhar quase tímido é, depois deste anos convivendo juntas, eu e ela nos aprendemos. Ela tá magriiiiiinha coitada (e não gosta muito que eu toque neste assunto) mas ela já foi ENORME, eu juro! ocupava todo meu espaço, eu ia pro banheiro lá tava ela, ENORME atrapalhando a passagem, eu ia pro quarto e logo ela chegava, deitava ao meu lado me tirando sono cada vez que seu corpão se remexia e cedia o colchão. Hoje ela chega tão timidamente, e sabe que tenho por ela até uma  dose de compaixão?!
Pois é, aprendi a respeitar meus bichos, mas hoje respeito muito mais a mim mesma.
então, só pegar lápis colorido e se divertir! mas ó, não se apega muito neles não, monstros não são de estimação. #ficadica


# as vezes eu pego lápis cor de rosa, que é pra quebrar logo o barato do monstro (hahahá)

5 comentários:

Rosana Sperotto disse...

Fico aqui pensando com meus lápis: esse é o movimento mais produtivo que podemos fazer para então levantar a bandeira mais branca. Parabéns pela magreza da criatura aquela, pela força das tuas cores. Beijo cor de rosa

milu disse...

Véia, primeiro levei um susto...monstro feio...fui lendo de...va...ga...ri...nho... e explodi numa emção só!!Peguei meus lápis e sai pintando os meus montros...estavam bem camuflados, mas bem que os achei. Estou colorindo. Será que a minha mágoa vai ficar magrinha? Meu orgulho é tão grande...Vou pint´-lo de cor de rosa...Bjs.

Riva disse...

Com os meus, não fiquei com conversa fiada não; dei uma carreira neles. Tadinhos. Mas, o pior, é que fiquei sem companhia prum dedo de prosa. Acho que vou atrás deles.

Véia da Teia disse...

é isso Riva e-amigo bota a mesa pra dois pelo menos (hahahá)

Milu... milu. milu. milu! bota porpurina! :)

Rô, precisamos de lápis colorido na vida, na vêia.

Betty Gaeta disse...

Oi,
Adorei a sua crônica. Meus monstrinhos estão bem domados, principlamente depois de um cancerzinho básico (fazer o que?). Eu postei uma frase atribuída a Shakespeare em meu blog que espelha bem o que sinto: "Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que outra pessoa morra". É só substituir ressentimento por mágoa que dá na mesma.
Adorei o seu blog e estou seguindo vc. Vou ficar muito feliz se vc tb me seguir.
Bjkas e uma ótima quinta-feira.

http://gostodistonew.blogspot.com/