é, eu também disfarço bem, digo, eu também sou uma farsante.

"... descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, e sim como reação contra a minha negligência; que pareço generoso para enconbrir minha mesquinhez, que me faço passar por prudente quando na verdade sou desconfiado e sempre penso o pior, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que ninguém saiba como pouco me importa o tempo alheio. Descobri, enfim, que o amor não é um estado de alma e sim um signo do zodíaco."


...Gabriel Garcia Márquez - Memórias de minhas putas tristes

(patícia, terminei! tem mais?)

3 comentários:

Patrícia disse...

Amo Garcia Márquez! Estou em fase de começar a reler tudo que já li dele!
É o tipo de autor, que quando a gente termina de ler, se sente meio "orfão" dos personagens, dos lugares, da história! Ü
Beijinho pra tu.

Adri disse...

amada, estou com saudade das suas twitadas!

Patrícia disse...

Oi... tem sim!!!
Comprei outro dele, supimpa!!!
Amanhã teremos assunto... tintas e realismo mágico, tá bom prá ti????
bjs