...

Tá tudo bem por aqui viu? já da pra rolar na grama, a chuva é que não passa (uma semana sem regar as plantas) e hoje tá aquele dia merda besta sabe? úmido e quente. 
Os meninos passaram por aqui no domingo, e a casa se enche dumas risadas e conversas soltas, eu olhando e ouvindo e já sentindo saudades, como é que pode né?  eles passam tão rápido. Sempre deixando uns pedaços, um colchão, uma velha mala, uma planta ( pra onde eles vão gente? a gente quando é jovem vai vai... vai... né?)
Desmachei uma peça do tear que vinha tecendo meticulosamente, tô tão de saco cheio desse meu lado meticuloso hoje....desmanchei a peça toda, pronto! e nem  sei o que será do resto dia. Voltei a reler Guimarães, sabe que eu ainda tenho essa doideira por ele...
Vamos montar o velho e bom roupeiro, aquele, que já foi de Maíra... minhas roupas sairão das malas e acho vou desgostar disso, gosto tanto de ver as malas ali, já prontas para pegar uma estrada. As viagens e os cursos foram todos adiados mais uma vez, a reforma custou emocionalmente e financeiramente, mas a gente vai levando este setembro viu!?
Preciso mesmo é ver a cara do sol, sentir mar, esses meses todos e não pude mergulhar, isso me dá um porre! 


Saudades de sempre, se cuida.

Um comentário:

milu disse...

Véia, qdo te leio fico com uma vontade de te conhecer...pra gente olhar o mar conversando de meninos(as), de tear, de Guimarães de malas, de mergulhos ( que adoro e nunca fiz)...filosofar sobre a vida sem tirar conclusões...Um dia ainda vou te conhecer. Bjs.