meditação do dia

no universo de flor, 
nem eu nem você somos descartáveis
e esperamos serenamente que amanhã o sol venha.

...

Tá tudo bem por aqui viu? já da pra rolar na grama, a chuva é que não passa (uma semana sem regar as plantas) e hoje tá aquele dia merda besta sabe? úmido e quente. 
Os meninos passaram por aqui no domingo, e a casa se enche dumas risadas e conversas soltas, eu olhando e ouvindo e já sentindo saudades, como é que pode né?  eles passam tão rápido. Sempre deixando uns pedaços, um colchão, uma velha mala, uma planta ( pra onde eles vão gente? a gente quando é jovem vai vai... vai... né?)
Desmachei uma peça do tear que vinha tecendo meticulosamente, tô tão de saco cheio desse meu lado meticuloso hoje....desmanchei a peça toda, pronto! e nem  sei o que será do resto dia. Voltei a reler Guimarães, sabe que eu ainda tenho essa doideira por ele...
Vamos montar o velho e bom roupeiro, aquele, que já foi de Maíra... minhas roupas sairão das malas e acho vou desgostar disso, gosto tanto de ver as malas ali, já prontas para pegar uma estrada. As viagens e os cursos foram todos adiados mais uma vez, a reforma custou emocionalmente e financeiramente, mas a gente vai levando este setembro viu!?
Preciso mesmo é ver a cara do sol, sentir mar, esses meses todos e não pude mergulhar, isso me dá um porre! 


Saudades de sempre, se cuida.

eleições 2010

rezingas e queixumes de uma véia

manhãs de procura.... 
quem serão os meus candidatos para as eleições de outubro/2010? nos últimos dias tenho buscando, cercado, juntado algumas informações. Das certezas, já tenho duas: para Presidente meu voto é da Marina Silva, para Governadora meu voto vai para Ideli .

para Senadores e Deputados ainda tenho dúvidas,  seria mais fácil se eu morasse em São Paulo, meu voto para Senador certamente iria para Ricardo Young 

estou bem preocupada com essas eleições, gostaria tanto de ver esse assistencialismo paralisante terminar, gostaria muito de ver cidadãos mais responsáveis. 
 ....
sabe, essa coisa? chega de pirulito, poha! chega de passadas de mão na cabeça, quero ver filhos fortes! pessoas com coragem e inteligência, sem culpas, sem medos, desacorrentadas de um sistema corrupto, roto, gasto, pobre.

tanta corrupção velada... 
gente, o que é aquela casa civil ? eu não convidaria nem meu inimigo para entrar e tomar um chá por lá.
  ....
 é, meu zamiguinhos e minhas zamiguinhas... sou só uma véia que mora numa península, o que eu posso fazer pra mudar isso né mesmo? 
pois então, não é que tenho essa mania de falar com meus botões, com minha gata preguiçosa, com a máquina de costura?
 ...
 ai, essa mania de véia... que fuça a vida alheia tentando encontrar pequenas verdades, nobres gestos.
 ...
 mas eu tô dispensando o tapinha nas costas viu? que não tenho mais tempo pra isso, tô lá com tanque cheio de roupa pra lavar, o almoço pra fazer, as peças no tear pra terminar... 


resmungos
ranzizices  e
reza muita reza

22 de setembro de 2010

na taça, no vaso, na garrafa, no copo de requeijão, no beiral da janela, em cima da mesa ou do criado mudo, tudo isso nem importa tanto...bacana mesmo é espalhar flores até onde nosso olhar alcança e nossa mão toca, celebre a primavera!

jogo de cena

       baixei ontem do vuze a dica de cinema do Victor, li as críticas  e curti o filme.

ah, aproveitei e baixei também o polêmico QuartaB e histórias de amor duram apenas 90 minutos por minha conta mesmo! #ficadica

reduzir, reutilizar, reciclar e outros papos

duas gauchas e dois paulistas na tarde bucólica com arte...

entre pinceladas, surpresas de cores e pausas para o chá, o papo rolava. Conversamos sobre os três erres, contei que Maíra (minha enteada) ficou impressionada por comprar uma escova de dente (Reach Eco Essencial, da Johnson's) por R$ 1,50! o valor é esse porque utiliza plástico reciclado pré-consumo na composição (Reciclado pré-consumo significa que é feito com material de refugo da produção, rebarba e tal... material plástico que não saiu da fábrica, ou seja não chegou a virar produto e nem ir pra casa dos consumidores pra depois ser reciclado (que seria o reciclado pós-consumo). 

Falei também do quanto eu e o véio neste último bate-volta para Sampa geramos de lixo e que fotografamos tudo e nos apelidamos de consumidores distraídos :(

Embora a gente tenha uma atitude correta em casa, ao sair dela ligamos no automático e esquecemos do ritual e do cuidado com o descarte. Desnecessariamente consumimos mais, fazemos mais lixo e claro, deixamos na cidade.

A nossa tarde com arte e papo passou rápido, mas deu tempo de pintar mais uma tela, de contar pouco da história de nossos pais, de nossas cidades, do jeito e trejeito de cada povo, do quanto somos felizes morando em uma cidade pequena e como isso nos faz bem.

Lembramos também que quinta-feira dia 23/09 tem Um Piano na Estrada e no sábado dia 25/09 tem o Chá Literário: Gabriel Garcia Márquez  
É, hoje foi apenas mais uma tarde de segunda-feira, garoa fina, papo em dia e pinceladas coloridas.



Fica ai uma imagem minha, de quando encontrei no meio do passeio meu próximo material de trabalho (rede de pesca descartada no lugar errado mas que será reusada no momento certo)

levando na mala um mimo para fazer alguém feliz

toindu lá e volto já

post programados comidinhas rápidas mala quase pronta unha feita depil em dia saque 24 hs uma tia gentil para cuidar da gata casa limpa encomendas entregues e almoçinho vapt vupt
receita básica: 
abra uma cerveja heineken bem geladinha (beba devar e gostosamente)
coloque os filés de pescada no centro do alumínio, regue com  azeite honesto, salpique alecrim e sal, feche fazendo uma trouxinha, forno pré aquecido 15 minutos (máximo)
vapt vupt lambe-se.

o impacto do branco


É... com teclados dicionários jornais revistas livros máquinas fotográficas linhas de costura tesouras fios fibras eu ainda me equilibro! mas, basta pegar no pincel e todo meu olhar poético, toda as palavras, toda firmeza que tenho se esvai...


Minha cabeça ascende uma luz de perigo imediato: luz e sombra, ângulos, distâncias e presença dos contrastes, transparências luminosas, claridade das cores, o harmonioso   reflexo e efeito que a luz do sol produz nas cores da natureza se expressa numa sutil pincelada na tela... ahhhhhhhhhhhhhhhhh! tudo isso me dá um nó, uma sensação de impotência, um gosto de amargo na boca, um embrulho no estômago, uma frustração por não ter competência nem pra desenhar uma casinha com uma mínima chaminé!

...

Pois então senhoras e senhores, foi me negando a carregar mais esta frustração, que hoje me joguei na Tarde com Arte. Não foi e não é fácil, sofri sim, o terrível o temível impacto com o "branco" do papelão. Mas, a despeito de toda minha fragilidade e da escrita dramática,   segue fotos mais coloridas: 


Uma tarde com Marilina Bernal




(as folhas, frutas, bagas e flores ou seja lá o nome que se dê ao que consegui pintar hoje... estão por ai neste caos divertido)

é, eu também disfarço bem, digo, eu também sou uma farsante.

"... descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, e sim como reação contra a minha negligência; que pareço generoso para enconbrir minha mesquinhez, que me faço passar por prudente quando na verdade sou desconfiado e sempre penso o pior, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que ninguém saiba como pouco me importa o tempo alheio. Descobri, enfim, que o amor não é um estado de alma e sim um signo do zodíaco."


...Gabriel Garcia Márquez - Memórias de minhas putas tristes

(patícia, terminei! tem mais?)

enfins, find

cafédamanhã organizaçãodacasa telefonemas visitadojardineiro pintor consertodabicicleta fotos email depiline agendadeteatrodeitajaí almoço montagemdasestantes balneariocamboriushopping  jantarnacasadeSaraeMario cinemaemcasa

monstros para colorir



Já tive vários, os mais comuns, os mais estranhos, aqueles que moram no escuro bem sorrateiros, manja? Mas com tempo (tempo, tempo, tempo) fui encarando todos eles, e hoje, quando eles aparecem eu convido logo pra entrar, que esse négocio de ficar na soleira da porta medindo força com monstro não dá pra mim não. 

Mesa posta, ambiente aconchegante, cadeiras duras, que é pra manter uma certa postura! e assim botamos o assunto na mesa entre colheradas de um caldo quente e goles de um bom vinho, rolam chantagens e ameaças veladas, mas no fim eu dou conta.

A mágoa, que era um dos bichos mais temidos por mim, hoje senta a minha frente me encarando com um olhar quase tímido é, depois deste anos convivendo juntas, eu e ela nos aprendemos. Ela tá magriiiiiinha coitada (e não gosta muito que eu toque neste assunto) mas ela já foi ENORME, eu juro! ocupava todo meu espaço, eu ia pro banheiro lá tava ela, ENORME atrapalhando a passagem, eu ia pro quarto e logo ela chegava, deitava ao meu lado me tirando sono cada vez que seu corpão se remexia e cedia o colchão. Hoje ela chega tão timidamente, e sabe que tenho por ela até uma  dose de compaixão?!
Pois é, aprendi a respeitar meus bichos, mas hoje respeito muito mais a mim mesma.
então, só pegar lápis colorido e se divertir! mas ó, não se apega muito neles não, monstros não são de estimação. #ficadica


# as vezes eu pego lápis cor de rosa, que é pra quebrar logo o barato do monstro (hahahá)

a minha casa e eu

saudades que eu estava de botar lenha no fogo e sem pressa fazer o almoço...
limão, mel, gengibre e a pinga do alambique
dúzias de marisco que o nosso pintor/pescador pegou logo cedo :)
bananas secas cobertas com um chocolate meio amargo derretido num fogo lento
lambuzadas as pás e os dedos
a tarde findou
fica aqui a receita do Lambe-Lambe (prato típico das comunidades de Bombinhas)

Lambe- Lambe   (receita do curso de frutos do mar que eu fiz aqui em Bombinhas)


Ingredientes:
1 kg de mexilhões com concha
2 cebolas gdes picadas
4 tomates sem pele
1 pimentão gde bem picado
4 dentes de alho bem amassados
2 cenouras picadas em cubinhos
2 xícaras (chá) de arroz cru
óleo, sal e temperos verdes a gosto.


Modo de Fazer:

Escovar bem os mexilhões e retirar todas as incrustações das conchas e reservar.
Refogar os legumes. Acrescentar o arroz e continuar refogando.
Adicionar os mexilhões e cobri-los com água pra cozinhar
Qdo o arroz já estiver cozido, desligar a panela e acrescentar os temperos verdes.


um toque meu aqui outro ali:

refogue num azeite extra-virgem ou na manteiga (eu agarantio!)
vagens em cubos, ficam bem bacanas também!
esqueça os talheres... 
a concha do mexilhão vai abrir, o arroz e os legumes se acomodam
daí então, é só lambe- lambe.





bananas com chocolate:

compre algumas bananas secas, derreta um chocolate meio amargo, junte os dois e lambe-se.



III Bazar de Quintal

Ingredientes para um Bazar de Quintal acontecer...


um quintal
um pedaço de grama
um punhado de terra ou areia (fica a seu critério) pitadas de cor ( a gosto)

sol na medida certa
meia xícara de trabalhos com qualidade
uma colher das de chá de fofoca (fofoca, daquelas... de comadres, que só fazem rir de si mesmo e um tico do outro, raras de encontrar, mas as melhores!)
meia xícara de disposição

um ou dois copos de líquido: chá, suco ou guaraná
uma árvore
uma xícara de doce qualquer (mel, melado, açúcar mascavo)

gente até o quanto couber (que é pra rever os amigos, relembrar outros bazares, fazer novas amizades, comprar, trocar, enfins, fazer a roda girar)


uma mão fazendo
uma mão recebendo

uma mão rezando
um mão acenando

uma mão trocando

um desapego
uma música ao fundo
a conversa solta
um contador de causo
uma poesia na mente
uma intenção de ter um sabor diferente
uma criança girando
um abraço

e pro Bazar não desandar toda atenção deve-se dar.