Freud, me explica!


nem anos de terapia pagam o insight que tive hoje pela manhã...

que a vida, essa simples, essa do cotidiano, é nada mais nada menos
que um gesto de arrumar e desarrumar...
e que portanto nada temos pra temer...

arruma-se para acordar
desarruma-se para dormir
arruma-se para dormir
desarruma-se para acordar
arrumado o tempo todo é que não fica
mas dessarumado pode até ficar...

então é isso meuzamigo e minhazamiguinha, parem de gastar "os dinheiro" com terapia e curtam as cenas do dia a dia!




(daí tu vai dizer, mas eu já sabia disso, blé blé blé... eu tb. sabia, só que a gente esqueçe viu, tão rápido, tão fácil)





(é zeca balero) 

A depender de mim
Os psicanalistas estão fritos
Eu mesmo é que resolvo os meus conflitos
Com aspirina amor ou com cachaça
Os gritos todos virarão fumaça
A dor é coisa que dói e que passa
Curar feridas só o tempo há de
Toda regra para o bem da humanidade
É certo necessita de uma exceção
A depender de mim
Os publicitários viram bolhas
Eu sei como fazer minhas escolhas
E assumir os erros que lá vem
Se a alma finca pé os medos somem
Menino nunca deixe que te domem
Mau pai dizia o verdadeiro homem
Sabe o que quer ainda que não queira
Besteira é seguir o coração
A depender de mim
Os padres e pastores serão tristes
Eu penso mesmo que deus não existe
E ainda assim quem sabe eu creia em deus
Se deus é o outro nome da verdade
Deste momento até a eternidade
Eu levo entre mentiras e trapaças
Besta felicidade frágil farsa
do que preciso riso preces e paixão

3 comentários:

angela disse...

o duro é lembrar disso o tempo todo!!!!Mas as vezes,quando lembramos, tudo parece mais facil!!!bjos e bom final de semana

Tareixa disse...

Bonitas palabras...bjos!!

Adri disse...

falou e disse, veinha! te adoro