forma sem conteúdo

Falar, fazer, escrever, sobre coisas e pessoas, mas não curtir, não se envolver, é ter forma sem conteúdo.

Não ir fundo naquilo que se faz, pode comprometer a si mesmo e outro de uma forma desagradável e superficial, muitas vezes é uma viagem sem volta, uma passagem para o vazio e sombrio mundo dos que "tudo vêem e nada fazem, ou dos que fazem por que tem-que" uma passagem que até garante uma vaga num banco confortável, porém, uma viagem solitária "onde ver pela janela", é tudo o que somos e tudo o que podemos ser!

Tenho procurado escrever aquilo que eu vivencio e aquilo que eu acredito, mesmo que "coisas, pessoas e fazeres, durem um segundo, um dia, uma semana, um mês em minha vida, não importa! eu me entrego pra'quilo em que eu gosto e assumo tudo em torno disso.

Por que eu tenho certeza, que nada precisa ser banal, significado é a gente quem dá!





Ps1.: Põe quanto és, no mínimo que fazes
.

Ps2.: Deus mora nos detalhes
.

2 comentários:

Patrícia disse...

...é isso que nos aproxima...
bjs

Anônimo disse...

Querida Véia,
Sabe quando alguém escreve aquilo tudinho que vc sente....é isso aí,e olha que eu já fui chamada de "doida",e outras cositas só porque sempre questionei o "Lugar seguro e confortável",procurei sempre os signigicados e significantes das coisas,lugares e pessoas....não me arrependo....
Paguei todos os preços,perdi pessoas nesse caminho e outras coisas tbém,mas me sinto mais EU,
enfim acho que por isso me identifico com seus escritos...
Bjs
Simone Bello
s_bello@hotmail.com