o meu canto de paz


depois que eu entro aqui com a bandeja na mão o livro na outra,
ajusto o equilibrio da luz a velocidade do ventilador em 1
o controle do dvd ao alcance da mão
depois que eu desligo do resto da casa
não quero mais saber quem era ao telefone
se respondi ou não aquele email
se o cachorro foi pra casinha
se ficou louça na pia
se a luz da oficina tá apagada
se a luz do quintal tá acesa
se a gata tem água
se...se...se...
nada disso,
batente da porta pra dentro e eu quero paz...
quero o silêncio de mim mesma
o livro lido em pequenas doses entre uma mordida e outra de um pão com qualquer coisa
uma sorvida de líquido,
uma preguiça boa de botar os pés pra cima, afofar os travesseiros
uma fresta na janela pra poder ouvir os sapos e os grilos lá fora
pra ver a lua chegando e enxergar um pedaço de céu azul marinho com estrelas
nessas horinhas de descuido eu percebo que a paz no mundo
é possível sim, ao menos no meu mundo
e se eu estou em paz
todo o resto estará
fecho os olhos lentamente e agradeço tudinho
adormeço com um sorriso nos lábios
e um sentimento de enorme gratidão pela vida

4 comentários:

patrícia disse...

Oxi, estou adorando estes novos visuais...
bjs
Pat

Carlinha disse...

:)
faço semelhante, tenho um mundo semelhante!

Lata de luxo disse...

Olaaaa.Muito lindo isso.Tambem gosto de ficar quieta no meu quarto mergulhada em um bom livro.Sao momentos tao nossos,ne?Nada como viajar numa leitura que nos agrada.Abraco.zenaide storino.

Véia da Teia disse...

Carlinha, eu vi teu canto no mundo é semelhante mesmo!

Zenaide querida, momentos nossos...
:)