Mudança de Blog

Ola será um prazer receber sua visita no meu novo endereço: Aqui.
Fazia tempos que eu desejava essa mudança, ontem incentivada pelo @DoisEspressos no twitter que por sua vez tem esse blog. no Wordpress, encarei.

Na real ele nem precisou incentivar muito, eu já tinha esse querer-curioso e aliado a isso, surge essas mancadas nas últimas semanas do blogspot.com não abrir e tals. Pensei, e se eu perdesse tudo que escrevi no meu diário virtual neste último anos, como perdi o Véia da Teia um blog feito com tanto carinho, e que no de repente sumiu!? com essa dúvida, um apego sofrido e uma vontade de encarar um ano novo com desafios, resolvi mudar e lá estou, e com tudo! a migração foi rápida, o WordPress libera para que você carregue todo o conteúdo do seu antigo blog, no caso Senhora ao Sul domínio do blogspot.

Agora é ter um pouco de paciência para me aconchegar por lá. A casa mudou mas a amizade é a mesma, apareça!

Ah, aparentemente o blog parece o mesmo, mas não é, a começar pelo nome novo: Véia da Teia e não mais Senhora ao Sul.Depois de idas e voltas, consegui o domínio novamente da Véia. Bem, fica aqui a Senhora ao Sul, até que tudo na casa nova fique nos "trinques" e fica também um poema de Fernando Pessoa narrado por Paulo Autran, pra você ouvir quando passar por aqui.



Bejoabraço

Querido diário,

27/12/09 lua é crescente, nascer do sol é as 6:31 e o pôr do sol as 20:12.
dia de sol e muitas nuvens.

Final de ano por aqui é uma fase boa para resolver tudo o que se arrastou pelo ano a espera de solução. Aproveito para fazer uma boa limpa na casa e abrir espaço para uma energia nova nos armários, nas estantes nas gavetas e prateleiras.

Doação de roupas, livros, cds, sapatos, utensilios, tudo que achei que ia rolar e não rolou, e tudo que rolou demais,
espelhos que racharam, maçanetas que funcionam meia boca, coisas que andavam perdidas, tudo é consertado, encontrado, os vidros polidos, tapetes ao sol, armários abertos, eletrodoméstico que já não tem mais jeito? roupas com uns quilinhos a mais e ufa!

Limpeza dentro e fora de mim.

É muita coisa que se junta num ano, e olha que sou a pessoa que não tem apego (diferente do véio que mora por aqui) diferenças a parte, entre uma risada aqui uma pilha velha ali, a gente vai se entendendo (ou não) mas sempre tentando melhorar o astral da casa e da gente.

Feito essa catação geral, é hora do esfregão, do banho de cheiro com ervas (olha o alecrim ai) do sal grosso nas paredes, no chão, nas vidraças.

Essa limpeza deve levar mais ou menos uma semana pra finalizar, afinal, levei quase um ano pra juntar tudo.
Incenso de alfazema, bom humor e música no ar, rumo a
2010 com lua cheia e eu mais leve.

Amigo Secreto no twitter parte II

curti tudo que a @adrianaoliveria me enviou; o livro da Claire Lispector (como nascem as estrelas) as lãs importadas, o monte de estrelinhas, a sugestão craft de bolsa, o cadernim que não é da Puca, mas que tem Puca dentro, com receitinhas de familia escritas a mão! a caneca fofa, os cookies de lavanda e limão, o doce de leite di-vi-no! e o chá orgânico? o delicado marcador de livro de crochet em forma de ♥ ufa! agradeço a generosidade e a oportunidade dessa aproximação do mundo virtual com o real!
bejoabraço, valeu!

Amigo Secreto no twitter, oi?

E que ninguém duvide que rolou e foi bem legal!
uma parte do meu presente chegou por aqui: Vídeo de cookies de lavanda e limão para @veiadateia
Curti muito o vídeo, ri alto e gostoso com a tentativa da @adrianaoliveira de fazer os tais cookies! valeu flor, valeu gente criativa e banaca do twitter, até a próxima!

PS. (@CarolaRodrigues faltou eu enviar uma receitinha junto com teus presentes, sorry! mas eu aindo mando pra ti)

o verão só começou








tem encontro, tem brinde,
tem peixe fresco pra temperar,
tem pé cabeça e corpo na água salgada do mar,

tem presente feito à mão,
tem laço de fita pra desfazer,
tem pão pra comer
tem abraço tranquilo
num tem ninguém pré-ocupado com nada em especial
num tem mágoas pra esquecer
num tem pinheiro nem papai-noel, tem uma árvore de galho catado com pio de pano pendurado
tem champanhe artesanal rolha líquido e rótulo feita por espanhóis que vivem numa cidade de italianos (Garibaldi -RS) achados e histórias do Miguel da Patrícia
tem inauguração de deck & banheira da
tem conversa solta e leve
tem um amigo safo-meio-filósofo-meio-malandro
que diz: pra quem já morou de baixo duma ponte, morar de frente ao mar numa casa bacana é "sair no lucro" ele deseja que todo mundo tenha um 2010 DEZ! com paz, e disse que isso basta pra que o resto aconteça...
tem uma amiga que depois de 10 anos anda rindo sozinha por que agora tem uma chave pra chavear um canto no mundo que por um tempo pode chamar de seu, afinal tudo na vida é transitório..
.
tem um véio que anda por aqui feliz por concretizar seus sonhos...
e eu?
tô com tempo pra catar conchas, pra espiar essas coisas acontecendo

pra mais um por de sol em canto grande
pra passear com enteada-amada e cachorro companheiro
pra ver o verão acontecendo
pra cortar a grama
pra terminar a infinita casa em construção
pra tecer mais um pedaço da minha história
é, é mais verão acontencendo por aqui.


Preserve a coruja buraqueira


A Coruja-buraqueira (Athene cunicularia, anteriormente Speotyto cunicularia, com o significado do nome científico cunícularia, "pequeno mineiro") recebe esse nome, pois vive em buracos cavados no solo; embora seja capaz de cavar seu próprio buraco, prefere os buracos abandonados de outros animais...

A coruja Buraqueira é pequena, quando adulta chega a medir 23 cm a 27 cm, pesa 170g a 214g, tem uma envergadura de 53 cm a 61 cm; têm a cabeça redonda, seus olhos são amarelos brilhantes, seu bico é acinzentado, asas são geralmente marrons com várias manchas amarelas, algumas de sua características como cor dos olhos, bico e a altura varia de acordo com a subespécie, seus pés são longos e cinzentos apropriados para andar e funcionar, anda geralmente marchando, possui uma calda curta.

Sua visão e vôos suaves são adaptados para caça, enxergam 100 vezes mais que o ser humano e também tem uma ótima audição. Para observar alguma coisa ao seu lado gira o pescoço em um ângulo de até 270 graus, aumentando assim o seu campo visual. Ela tem que virar a pescoço, pois seus grandes olhos estão dispostos lado a lado num mesmo plano. Essa disposição frontal, proporciona à coruja uma visão binocular (enxerga um objeto com ambos os olhos e ao mesmo tempo), isso significa que a coruja pode ver objetos em três dimensões, ou seja, altura, largura e profundidade.

Os olhos da coruja-buraqueira são bem grandes, em algumas subespécies de corujas até maiores que o próprio cérebro, a fim de melhorar sua eficiência em condições de baixa luminosidade, captando e processando melhor a luz disponível. Além de sua privilegiada visão, a buraqueira possui uma ótima audição, conseguindo localizar e abater sua presa com apenas este sentido.

Para saber mais aqui

saco vazio não para em pé

um arroz branco com ovo frito
sorvete
salada de rúcula com manga e mostarda picante
banana
um suco da goiaba que a vizinha me deu
um naco de chocolate meio amargo
laranja
olha que no sábado até esfriou
chocolate com leite
biscoito caseiro de laranja com chá de jasmim
massa de pastel pronta virou mini pizza
sorvete
taça de vinho branco
geléia caseira de morango no biscoito salgado
uva
escondidinho de carne seca com abóbora
alface e tomate cereja
torta de legumes
pão da padaria (grande estranho e esquisito)
ovinhos de codorna temperados com azeite e pimenta calabreza
muitas colheradas de melado
uns copos de bohemia
sorvete
café
água
água
água
não esquecer de beber água





#eugostodapalmirinha

amizade

"Clarice acreditava em Deus. Ela me dizia: ' Lygia, querrida, o que somos nós sem Deus? Nada.' Nós conversávamos muito. E fumávamos. Mas havia certas assuntos, certas dores que a Clarice carregava, e nós calávamos sobre esses assuntos. Todo ser humano tem cavernas dentro de si, onde jazem coisas nas profundezas. Nós respeitávamos as nossas cavernas.

Clarice Lispector e Lygia Fagundes Telles

pio de pano

eram todos fios soltos,
me desafiando
eu?
decidida!
eles ficariam todos juntos
entrelaçados
amalgamados
numa alquimia feliz
e
em si
pequenos pedaços de seda
rocados, fiados e tramados
ganharam forma
e a essas horas
voam por ai...




miauuuuu

era uma vez um trapim que entrava e sai dum saco que também já tava pra lá de roto e rasgado, era um vez também uma véia de saco cheio de trapo. Fim.

quem quiser, que faz favô e conte outra.