a poesia das coisas

a nova oficina de tear passa pela praia pelo rio pelo campo e quase pula a janela

Um comentário:

rosana sperotto disse...

Deliciosa liberdade esta sem vírgulas... Passei por aqui e me encantei com a janela. Estás entre aqueles que visito diariamente e recomendo no meu blog. Beijo