o barco a bicicleta e uma estrada


...tô aprendendo a vírgula, e com ela os momentos de pausa,
o quero mais não quero também tem seus momentos por aqui. A incerteza passa e me pega tentando arrumando gavetas de meia, dar ordem ao dia, e em cones de fio que me desafiam!

- todos amarelos juntos, todos azuis pra cima, vermelhos prum lado, liláses, rosas e violetas pro outro canto e juntos! ah, mas essa ordem dura tão pouco, é que eles na bagunça do dia-a-dia se juntam novamente e se enroscam e riem de mim (num é assim a própria vida?).


É o tempo de uma pausa só, dessas de ouvir uma música de olhos fechados e da casa silênciosa, do copo de vinho que retarda o momento das decisões não tomadas e acumuladas, tempo que me acorda na madrugada, me despertanto pro próximo salto, é o tempo sobre o que eu sou e o que aparento ser...
é tempo de dar tempo ao tempo, é também sobre o barco a bicicleta e uma estrada que pararam no meio do caminho.





Nenhum comentário: