está coisa de ser assim...

de não querer mais apontar o dedo
de morder e depois soprar a sí mesma
essa navegada no oceano imenso dentro da casca de nóz
esse compreensão e intolerância
que caminham juntas e riem uma da outra
essa poesia e alegria
essa redoma do meu castelo
essa parte esse parto
certeza do improvável
distração que é alimento
a parte que me cabe
eu tô fazendo




Um comentário:

patrícia disse...

OI amiga...
Vamos rir um pouco...
dá uma olhada no meu blog...
bjsss
Pat