Desapego

Sábado a noite batendo papo com Rô lá no Engenho do Sertão embaixo do jambolão falavamos sobre tudo, o amor, a dor, as conquistas, as viagens, os projetos, o ano do Boi e falamos também sobre as perdas. E nós duas sufi-cientes que somos, declaramos que a maior perda que podemos ter hoje é de nós mesmas! da nossa capacidade de ver, ouvir, e sentir o mundo.
Ela disse também que o nosso mestre mandou um recado para todos, "...aqueles que já perderam que cuiadassem daqueles que vão perder... "

horas depois eu lá no cafofo com o véio querido, refletia a conversa...

...Eu imediatamente penso não em perdas materiais, mas como não sofrer com qualquer perda, como desapegar-se. A bem da verdade em tempos de crise não há quem não sofra, por isso mesmo o exercício de "soltura" deve ser feito quando temos de tudo, qdo "achamos que somos tudo" quando na verdade nem crise há.

O que é perder então se não estamos aprisionados? apegados? moldados a um esquema mecânico e que a cada dia mostra-se mas frágil?

Eu não temo, já faz tempo que venho delicadamente, deliberadamente, soltando essas amarras, acho bonito de ver uma pessoa livre do medo das perdas, e consigo hoje perceber nitidamente o sofrimento daqueles que não não o fazem e vão amargurando pela vida, perdendo amores, familia e a sí mesmos.
Qdo tudo isso acontece sem dor, tudo bem, é a crise que gera a oportunidade, mas quando estamos apegados na forma, na receita e que não conseguimos mudar um único ingrediente, daí é que a danada da porca torce o rabo!

Desapego é um verbo que nenhuma escola, nenhuma universidade, nem pós-graduado-doutorado, nem mainha nem painho e etecetera e tals ensinam a conjugar.

Vamos vivendo o desapego e nesse agir-livre, quem sabe "o outro" se estiver atento observando a vida, quem sabe, não sofra tanto?

Será?

4 comentários:

Vivian disse...

Passei por aqui flor!
Fazia tempo que não via suas novidades!
Um bjão... saudades

a Véia da Teia disse...

Viks lindona, tu pode se jogar que a casa é tua!

Cris Cris disse...

oi moça,

passo por aqui, pq gosto do q escrves..na verdade esse texto ja de tmepos hj encaixa como luva ni mim estou apegada e sofredo horrores!
uma pena..
quem sabe aprendo?
obrigada!

abraços deSantos para ti,

Cris Cris
mcristinaff@yahoo.com.br, 24.03.09

Véia da Teia disse...

Cris....solta....solta nêga, e tudo virá! tudo vira....
abraço forte!