esta é a minha poesia

cortina em seda e fibra de palmeira...teci lentamente, juntando cada fibra, cada fio....

querido diário...

" tecer é uma forma incrível...
é uma metáfora perfeita, uma analogia perfeita da organização...
a gente fica esticando fios, verticais e as tramas horizontais, tudo fio a fio e a gente se constrói assim..."

...são escritas, cada material é uma letra, e conforme a gente vai combinando os materiais, a gente vai escrevendo... e consegue fazer uma poesia....
( palavras de Mercedes Monteiro)

depois do meu xilique...


segui cantarolando uma canção qualquer, pois definitivamente eu posso mudar as coisas!

e eis que a minha primeira aluna apareceu por aqui, Marilina Bernal, artista plástica, amante da cultura, uma mulher fora dos padrões, uma pintora, mulher de muitas cores e olhares!

véioca cansada de guerra!

Avalia o estado da pessoa...

Saí, como todo mundo já sabe de um inverno pra lá de ruim, chuva, muita chuva, inundações várias, e da-lhe monta casa, desmonta casa, sai de barco, noites mal dormidas, cansaço, abrigo em casa de amigos, pré-ocupações várias, e cá pra nós, inverno com chuva na praia, ninguém merece!

Daí que veio o verão enfins...
e eu?
Trabalhei durante um mês e meio doze horas seguidas, todos os dias da semana, atendendo no mínimo umas 100 ou 150 pessoas por dia, sem descanço nem folgas. E daí? daí que resolvo que isso não é mais vida pra mim etecetera e tals.... e volto ao cafofo querido!
....e ralo das 8:00 às 22:00 hs tentanto botar ordem na oficina dele, na minha, na pequena casa, no quintal, na horta, no cachorro, na gata, pagar contas, e filas e feira e supermercado e limpa, descasca, corta, pica, assa? frita? cozinha?
e no final da tarde é muriçoca, pernilongo, é maruim
Chegaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
( reeditado em tempo) sem contar, que se resolvo trabalhar todos os dias da semana feito assim uma pessoinha comum e deixo para ir à praia ( que fica 20 mts de casa) só nos finais de semana...acredite se quiser, mas todo find chove, todo find chove todo find chove!

Quero um tempo só pra mim, tempo pra criar, pra me inspirar, pra fazer com carinho e inteligência tudo aquilo que gosto.!
pra tecer, costurar, crochetar,
para ir à praia sem contar os minutos
quero cozinhar só quando tiver afins,
quero meus quereres!

Ufa!
Desabafei desse jeito pra meu véio querido, enfatizando que o que mais sinto falta mesmo é do meu trabalho, de criar, de achar um momento tranquilo e em paz pra fazer isso, sem sentir que todo o resto conspira contra mim.

Ele pitando uma de suas palomitas, bem tranquilamente me saiu com essa:

- Concentra no trabalho então, que o resto flui...


Será? simples assim?

ass.véioca, exagerada, emburrada, pê da vidinha!

eu acredito!

eu acredito em bolo caseiro, na bagunça da cozinha e na alegria que a gente pode proporcionar ao outro!



off line

gentem...ganhei um presente, um novo computador! que por acaso ainda não chegou na península...por isso aproveitei e tirei férias do mundo virtual!
Logo mais eu volto!
um 2009 cheio de intenções verdadeiras! e propósitos realizados!

Véioca!