"e eu que achava que tinha tudo sobre o meu controle...."

6 comentários:

Dadivosa disse...

Véia querida, estou acompanhando de longe e estarrecida... já passei por algumas enchentes e sei bem como é a sensação de impotência diante da água e da lama que sobem sem parar. A sujeira a gente limpa, as coisas a gente repõe, os vizinhos a gente acolhe (ou somos por eles acolhidos). Espero que esteja tudo bem com você e sua família e que essa paisagem de destruição seja logo substituída pela beleza desse lugar tão especial. Um beijo grande!

Monica Loureiro disse...

Nossa Vera, Deus te abençoe....
Vila Velha , minha cidade, também fica assim nas chuvas...
Por favor , dê notícias para gente, ok ?

a Véia da Teia disse...

Obrigada mulheres...
aqui apenas foi a pontinha de um iceberg, e uma arranhada no nosso verniz.
Outros refazem toda a história e tentam construir um novo caminho!
Boa sorte à todos!

Dadivosa disse...

Que bom que está tudo bem! Que fique alles blau logo!
Beijos

Vanessa Maurer disse...

Vera, força amiga... é só o que nos resta a dizer... caso precise de algo, saiba que estou aqui!

Sérginho disse...

Isso me lembra aqui no Sapuka que quando chovia o corrego ao lado da minha casa enchia e nós ficavamos vendo a rua encher, o quintal e a agua não entrava em casa por um dedo...infelizmente outras casas de vizinhos não tinham a mesma sorte.

Beijos e vai dar tudo certo.