as vezes chuvas e trovoadas e assim, vou temperando a dualidade do meu ser
tenho vontade de sentar-me calmamente numa cadeira de balanço na superfície azul do globo terrestre e fazer um contínuo imenso bordado de tantas emoções vividas...
tudo passa, tudo passará...
faz mal pedir ao mundo que seja justo comigo, com eles, elas
é de sua natureza ser imparcial
aceitar as pequenas mortes em vida é um preparo para a morte maior
e me pergunto,
se morro com consciência,
morro?
hei de contar com perturbações
mas não esqueço que a vida também traz momentos tranquilos e claros

extra-extra

últimos acontecimentos em Santa Catarina, apenas uma pequena e suja imagem.


(as havaianas não soltam as tiras mesmo!)

22/11


Soneto de aniversário

Passem-se dias, horas, meses, anos
Amadureçam as ilusões da vida
Prossiga ela sempre dividida
Entre compensações e desenganos.

Faça-se a carne mais envilecida
Diminuam os bens, cresçam os danos
Vença o ideal de andar caminhos planos
Melhor que levar tudo de vencida.

Queira-se antes ventura que aventura
À medida que a têmpora embranquece
E fica tenra a fibra que era dura.

E eu te direi: amiga minha, esquece...
Que grande é este amor meu de criatura
Que vê envelhecer e não envelhece.

café com bobagem

durante quase 1 hora a gente fica nesta mesa
até o assunto ou o café terminar
contando sonhos
passando manteiga no pão
desafiando o dia

tpm e o brigadeiro de colher


ontem a noite eu estava insuportável, num deu outra, fui pra cozinha, fiz um pote grande e mandei ver, comi como criança.

INFERNO ASTRAL

eu não quero retribuir sorrisos,
aparar arestas,
redefinir metas
cortar só as pontas
poupar a secretária
fingir que não foi comigo
me adaptar ao ambiente
dominar termos técnicos
contar até dez
reavaliar minhas atitudes
pensar antes falar depois
sair sem ser percebida
tomar cuidado pra não quebrar
justificar minhas escolhas
discutir a relação
disfarçar o olhar
usar agenda
não deixar sobras
manter o foco
ser mais acessível
estar disponível
pregar o botão
chutar o balde
calcular o custo benefício
reavaliar prioridades
atirar a primeira pedra
fazer questão
lembrar do passado
ocupar o tempo
reaproveitar os talos
cair de boca
fazer um segundo orçamento
ter um pouquinho mais de paciência
hoje não!

Querido diário, o vento sul entrou hoje.
Deve ficar como reza a lenda uns 3 dias
amanheceu cinza, as venezianas batendo, uma areia fina passando por de baixo da porta e entre as frestas um zunido constante do Sr. Vento.
Vamos para cozinha, eu, ele, o fiel e a felina, não abrimos as portas e nem as janelas, ficamos lá no calor do café, na colher com mel e granola, na conversa lenta e tranquila, contando os sonhos que tivemos a pouco.
E lá fora,
entre uma rajada e outra tudo é frio e nervoso
e lá dentro...
entre uma mordida na torrada, um gole no café com leite, um ronronado da gata, um olhar pidão do cão, ficamos.
E lá fora,
vento sul mudando a antena de posição, ranzinza como só ele
levantando folhas
derrubando a canga que secava no varal
arrastando as cadeiras coloridas de praia e sol.
Eu, Sra. ao Sul, hoje não quero saber desse Sr. Vento
No corpo uma malha quente, na mão uma xícara de chá, mais tarde quem sabe? um massa com um copo de vinho, uma meia no pé e um dvd...
E o vento sul vai ficar batendo na minha porta, sozinho ranzinza, mas vai ficar lá fora!

Águia neles!

para tramas teimosas,
tramóias,
urdiduras duras,
fios tensos, largos e desestruturados...
quando a inspiração não pinta, qdo ando pela casa descalça e descabelada, meu tear é meu espelho.
aparentemente tudo certo, como 2 + 2 são 5.

Global Positioning System

de repente

alguém puxou meu tapete voador

agora corro a frente do pensamento vazio

cabelo livre de grampos

cabeça vazia de sentido

fui, mas querendo mesmo ficar

fiquei achando tudo sem cor

meu GPS quebrou com o último vento sul

tudo isso que escrevo sem querer dizer nada

é o meu sentir sentido querendo dizer tudo

sabonete em barra da phebo

O cheiro é bom e tem essa carinha de Brasil, continua sendo fabricado em Belém do Pará, pela Pharmácia Granado desde que foi fundada em 1870.
O site aqui

Vamos pedir piedade

Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem...
 
">

entre, fique à vontade!

não eu não tenho contador de visitas...
sim, eu sei que muitos me visitam e não deixam nem oi, nem tchau!
sim, eu sei que muitas idéias muitas dicas, muitos linkes saem colados daqui para outros blogs e ninguém diz nada, nem eu!
não, eu não me importo!
Sim, eu quero é mais!!!!
mais liberdade, mais aventura, mais prosperidade, mais ir e vir sem precisar dar a mínima satisfação!
pra ti que me enviou um email simpático, mas cheio de freios:
eu sei de mim! e isso me basta!
lenço branco acenando...até!

reciclando...


as sobras do tear
correspondências que chegam em papéis reciclados
restos de linhas

A lista

  1. fazer a unhas do pé   OK
  2. acordar mais cedo
  3. terminar a bolsa da Ita OK
  4. comer aveia no café da manhã OK
  5. cortar o cabelo OK
  6. caminhar com disposição e vigor durante 40 minutos ao menos 3 vezes por semana ( o Froide gosta tanto)
  7. fazer uma limpeza de pele
  8. disciplina, disciplina, disciplina
  9. responder a todos emails OK
  10. desligar o msn OK
  11. decorar a história de Mushkil Gusha
  12. usar mais o telefone OK
  13. pesquisar preços de sorveteira elétrica
  14. dormir mais cedo
  15. visitar o chalé da maricota
  16. fazer os tecidos para as cadeiras da cozinha
  17. pintar o banheiro
  18. ai meu deus....a lista só faz crescer...
  19. replantar as mudas na horta
  20. plantar a muda do ipê
  21. telefonar mais pra minha mãe
  22. tecer tecer tecer
  23. pagar aquele cartão, daquela loja, que jurou que você podia fazer isso por internet! 
  24. ....fazer fazer fazer...

inspiração na natureza Para ty!

Sou assim, às vezes saiu por ai...
procurando inspiração para fazer minhas peças, vou pro campo, vou à praia...

Obama! Obama! Obama!

A crise americana tem dois elementos básicos que todo mundo sabe: especulação imobiliária e descontrole do sistema financeiro, (le-se, especuladores e banqueiros)

... mas as perguntas não querem calar em mim.

A troco de que o governo americano emprestou milhões de dólares a empresas supostamente falidas?
(lembrando que são as mesmas empresas que mesmo falidas, preferem vender as casas a 1 dolar do que negociar com os inadimplentes, ou fazer outra manobra qualquer, que não me vem na caxola agora)

Mas como assim?

Preferem vender a 1 dolar do que pagar os impostos das casas para o governo? hummmmmm (matutando)
primeiro elas pedem socorro, e o governo tira dos cofres públicos milhões de dólares, tá!
depois elas não fazem questão nenhuma de pagar os impostos para o governo das casas tomadas.... (vendem então por 1 dolar) e negociam pagar essa dívida impagável sei lá como...hummmmmm (matutando de novo)

ou seja, querem total poder! querem zerar os cofres do governo, é o setor privado, (republicamos, conservadores) dominando se apropriando do dinheiro público! numa manobra fraudulenta e lesiva!

e assim,
Obama (querido Obama) tem todo o discurso e o motivo pra fazer grandes mudanças, mas vejam só onde a crise financeira vai dar: Obama não vai ter grana nenhuma! pra fazer nada, e sem grana sem poder! ele está nas mãos da elite dos conservadores...será?

é ou não uma crise forjada!?
Eu acho que essa "crise do sistema financeiro" foi muito bem bolada isso sim, uma sacanagem!

enquanto isso... no Brasil
pra mim, a coisa também não é diferente, podemos notar pela fusão do Itaú x Unibanco (total poder) não é normal uma fusão desse porte! não caiu bem essa notícia! fiquei matutanto de novo: pra que???? se tudo está bem, como diz o Lula, a crise não nos atingiu....blábláblá pra que fusão desse porte?

Mas porque eu escrevi tudo isso mesmo? háááááá, lembrei:
Assistindo aos notíciarios "normais" na TV, pensei que nada é discutido, nada é explicado, nada acontece! tudo é tão simples, não tem nada pela frente, por trás, nada atráves do pano, nada por baixo do tapete, crise por crise, fusão por fusão, e lá vamos nos girando na roda!

Será que eu tô criando coisas na minha caxola?
na real não muda nada eu achar, eu intuir, eu acreditar um pouco mais nisso ou naquilo? será?

Mas que a vitória do Obama foi linda, é certeza, tenho uma sensação de que o mundo ficou um tanto mais humano depois disso.
..." As pessoas se casam por amor, depois se estapeiam por causa de uma infiltração na parede da cozinha"
(frase do Filme Romance com Wagner Moura e Letícia Sabatella)

pequenas peças


entre um trabalho e outro, gosto de encontrar um tempinho pra fazer essas fofurices...

Paulo Coelho

Acompanho o mundo virtual dele, polêmicas a parte, encontro nele muitas vezes aquilo que necessito.

Sexta virtude cardinal: coragem

Segundo o dicionário: do latim cor, coração s. f.; firmeza de espírito, energia diante do perigo; intrepidez; ânimo; valentia; perseverança.

Para Jesus Cristo: Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. (Mateus 5:13-15)

No calor da luta: Ontem eu tive coragem de lutar. Hoje terei coragem de vencer (Bernadette Devlin, ativista política católica na Irlanda do Norte)

Entre os padres do deserto: um grupo de monges do mosteiro de Sceta - entre eles o grande abade Nicerius - passeava pelo deserto egípcio quando um leão surgiu diante deles. Apavorados, todos se puseram a correr.

Anos depois, quando Niscerius estava em seu leito de morte, um dos monges comentou:

- Abade, lembra-se do dia que encontramos o leão? Foi a única vez que o vi ter medo.

- Mas eu não tive medo do leão.

- Então por que correu junto com a gente?

- Achei melhor fugir uma tarde de um animal, que passar o resto da vida fugindo da vaidade.

Em um discurso: O povo há de virar suas costas para aqueles que insultam a dignidade humana, ao descrever que uns devem ser os mestres, outros os servos. Porque isso transforma cada pessoa em um predador, cuja sobrevivência depende da destruição do outro. Assim teremos criado uma sociedade corajosa, que reconhece que tanto negros como brancos pertencem à mesma raça, nasceram iguais, e tem os mesmos direitos de liberdade, prosperidade, e democracia. Esta sociedade jamais deverá aceitar de novo a existência de prisioneiros de consciência (Nelson Mandela, que durante 28 anos foi prisioneiro de consciência, ao receber o prêmio Nobel da Paz, 10/12/1993)

Diante do mal absoluto: dois rabinos tentam de todas as maneiras levar o conforto espiritual aos judeus na Alemanha nazista. Durante um ano, embora mortos de medo, enganam a Gestapo (polícia secreta) e realizam ofícios religiosos em várias comunidades.

Finalmente são presos. Um deles, apavorado com o que pode acontecer dali por diante, não para de rezar. O outro passa o dia inteiro dormindo.

- Por que você dorme: - pergunta o rabino assustado. – Não está com medo? Não sabe o que pode nos acontecer?

- Eu tive medo até o momento da prisão. Agora que estou preso, de que adianta temer? O tempo do medo acabou; agora começa o tempo da coragem de enfrentar seu destino.

Em uma praia: O que está a sua volta? Não existe alegria nem coragem, apenas terror neste belo entardecer. Terror de ficar sozinho, terror do escuro que povoa a imaginação de demônios, terror de fazer qualquer coisa fora do manual do bom comportamento, terror do julgamento de Deus, terror dos comentários dos homens, terror de arriscar e perder, terror de ganhar e ter que conviver com a inveja, terror de amar e ser rejeitado, terror de pedir aumento, de aceitar um convite, de ir para lugares desconhecidos, de não conseguir falar uma língua estrangeira, de não ter capacidade de impressionar os outros, de ficar velho, de morrer, de ser notado por causa de seus defeitos, de não ser notado por causa de suas qualidades, de não ser notado nem por seus defeitos, nem por suas qualidades. (in “O demônio e a Srta. Prym, 1998)

Segundo um sábio: A coragem se manifesta em atos, não em palavras; não é blefe, arrogância, ou loucura. Um homem corajoso é aquele que ousa fazer o que acha certo, e agüenta com as conseqüências de seus atos – sejam eles políticos, sociais ou individuais.

O homem pode obedecer a outro por duas razões: por medo de ser punido, ou por amor. A obediência derivada do amor ao próximo é mil vezes mais poderosa que o medo do castigo.(Mahatma Ghandi, 1869 – 1948)

Guerreiro da Luz Online